19 setembro 2008

Batalha Vencida

"- Tenho muita pena, mas pouco se pode fazer. Tratem-na bem, dêem-lhe uma boa qualidade de vida, porque aqui já fizemos tudo o que havia para fazer."

Foi este o discurso que os médicos, no Hospital de Santa Maria, proferiram, depois de uma equipa médica ter analisado o estado de saúde da minha mãe há pouco mais de um ano atrás.

Hoje, acabei de saber que depois de um tratamento de químio-terapia, o problema está afastado, e que a minha mãe não voltará ao Serviço de Oncologia daquele hospital.

As lágrimas de ontém são os sorrisos de hoje. A prova de que se pode vencer uma luta desigual está aqui. Com a força e a inconformidade da família, sobretudo do meu irmão Luis e da minha mulher, dos meus amigos e de alguma entidade, toda poderosa que nos rege. Não ganhámos, ainda, a guerra, mas vencemos uma batalha muito importante.

A todos que me acompanharam e que me deram força e esperança aqui deixo a minha gratidão.

Bem hajam!

12 comentários:

Maria disse...

É vencendo pequenas batalhas que acabamos por ganhar a guerra...

Beijinhos

Anónimo disse...

Partilho da tua felicidade
por mais um vitória obtida
Lembra-te que a força de vontade
Também dão anos de vida. Parabéns para toda a familia.

A. Cachaço

Zé dos Anzóis disse...

Partilho contigo a alegria de uma hora tão bonita, afinal a vida nunca nos diz nada, mostra-nos tudo. E tu viste muito bem o caminho.
Abraço
Za

Leticia Gabian disse...

Puxa! Isso é que é força!
Fico muito feliz por esta vitória de toda família.
Que outras batalhas sejam todas vencidas!

Um forte abraço em todos da tua família, ZM e um beijinho especial naquela que é um exemplo de força e coragem pra nós todos

Leticia Gabian disse...

Se fores ao meu blog, desde já peço desculpas pelo conteúdo do post...É que certas "coisas" me tiram do sério....não dá pra aguentar.

Abraço

Carol disse...

Zé,

Nunca nos devemos conformar com algumas realidades que nos apresentam, devemos continuar a lutar, a insistir com preserverança.

Nos últimos tempos temos tido muito bons exemplos de como a preserverança, a fé, a crença conseguem derrubar muitas barreiras.

Depois desta batalha, outras serao vencidas ... até que a guerra seja vencida também.

Fico muito contente com mais esta boa notícia !!

Uma beijoca grande para vocês

A CONCORRÊNCIA disse...

Uma prova de que errar é humano e os médicos também se enganam. Uma prova de que lutar vale sempre a pena. Uma prova de que a esperança é sempre a unica a morrer. Parabéns pela batalha vencida.

Beijos grandes

Rogério Charraz disse...

Amigo, já era altura da vida te ir fazendo justiça.

E pede-lhe para por mais um lugar na mesa, que eu qualquer dia perco a vergonha e vou mesmo conhecê-la...

Anónimo disse...

Mas que óptima notícia!...
Parabéns à tua querida progenitora, extensivos (claro está) a toda a família!

Um abraço do

Zé Lopes.

Nanda disse...

Fico muito feliz por todos. Um passo de cada vez e as batalhas vencidas tornam-se na guerra que terminou com uma bandeira de vitória. Vamos esperar por essa bandeira já que as "tropas" estão cheias de força e confiantes. Beijos grandes

JC disse...

Desculpa lá mas só agora é que me apercebi da situação.
isto só prova que não podemos desistir, embora seja muito dificil.
estou muito contente, pela tua mãe e por tí.
abraço amigão

luis disse...

Sei que sou forte, sei que tinha-o de ser por ela, por ele e por ti....Sei que tinha-o de ser!
Hoje encosto a minha cabeça na almofada e sinto o embalar do seu colo e as caricias no meu cabelo e adormeço de uma forma doce e sossegada.
Mas nada disto seria assim se eu soubesse que tu mano não estavas aí para suportares o meu tombo.
Obrigado meu querido irmão.