17 outubro 2008

Cais da Saudade


(foto minha)

«Oh, pedaço de mim
Oh, metade exilada de mim
Leva os teus sinais
Que a saudade dói como um barco
Que aos poucos descreve um arco
E evita atracar no cais»


Pedaço de Mim – Chico Buarque

7 comentários:

Leticia Gabian disse...

Ai, amigo ZM... Se soubesses o significado que esta canção tem pra mim...

Mukanda disse...

A Foto está linda Zé.
Um beijinho grande a ti e à Fátima.
Bom fim de semana
Mukanda

zmsantos disse...

Eu não queria revelar,porque não quero ser intrometido, mas foi a pensar em vocês dois que o "post" veio à cabeça.
"A ausência tem uma filha que se chama saudade. Eu sustento mãe e filha bem contra a minha vontade"

Este beijo meu leva mais uma pena, para juntar com outras e fazer uma asa, que vos junte, logo, logo...

Leticia Gabian disse...

Muito obrigada, querido!

A saudade sempre foi uma constante em minha vida... Aos dezenove, perdi o meu pai... aos vinte e um, perdi Ian (o meu primeiro filho)... Desde os meus quarenta e nove, sofro pelo longe/perto do meu Zé... E, quando estiver vivendo aí, sentirei falta de tudo e de todos que deixarei aqui em minha terra.

Só sente saudade quem tem amor no coração, não é mesmo?
Um beijo grande no teu

Leticia Gabian disse...

E a foto está qualquer coisa de fantástica!!!!!!!

Maria disse...

Esta é muito especial para mim...
E quase não vejo as teclas...

Um beijo

zmsantos disse...

Maria, não era minha intenção, mas se aconteceu, só vem confirmar que dentro dessa fortaleza que aparentas ser, está uma alma que bebe pela taça dos poetas, que viaja nas asas da utopia, que sofre da imortalidade dos deuses...

Outro beijo, amiga, e confia!