17 fevereiro 2006

Trabalhos de parto...



Para aqueles que já não acreditavam, aí está!

O acontecimento do ano no panorama da música alternativa (a quase tudo...)

A partir de 2ª. feira, o Grupo Norte-Sul vai começar a gravar o seu novo trabalho, e pela primeira vez em COMPACT DISC !!!

E se nós já eramos bons nas K7's, (gaba-te cesto...) imaginem o que acontecerá ao meter onze (des)afinados num disco tão fininho...

Agora a sério, contamos com o vosso precioso apoio e incentivo, venha ele donde vier, porque estas coisas não são fáceis, sobretudo para nós que tentamos adoptar uma forma de estar na música que espelhe a identidade do próprio Grupo Norte-Sul, e que tanto temos ainda para aprender.

Vamos estar rodeados de excelentes profissionais e amigos, que decerto tornarão mais fácil este "parto"

6 comentários:

Rogério Charraz disse...

Pois da minha parte será tudo o que precisarem. Uma guitarra, uma voz,uma opinião ou simplesmente deixar-vos trabalhar sossegados... :)

Disponham e bom trabalho. Aproveitem porque em estúdio ganha-se muitos cabelos brancos mas também se vivem momentos únicos.

Abraço grande,

Rogério Charraz

zmsantos disse...

É esta pureza de sentimentos, esta ajuda desinteressada,é o não impôr a presença de quem mais sabe (e ele sabe demais) sobre o assunto, que fazem do Charraz um dos mais nobres carácteres que conheço.

Em nome dos Norte-Sul, obrigado, amigo. Assim, demos o primeiro passo na gravação...

Anónimo disse...

Agora que a gravação começa a ficar bem encaminhada, tenho um comentário, ou melhor, um protesto a fazer: enquanto o sr. Zé Manel se divertia dentro do "aquário" a brincar aos percussionistas, o Zé Lopes, o A.Cachaço e o Vasco tiveram de aguentar pacientemente cá fora (com rolhas de garrafas vazias a tapar os ouvidos) concentrados em determinadas imagens harmoniosas que brotavam do computador!...

zmsantos disse...

É preciso ter lata...

Eu a dar o 'litro' no 'aquário', depois de uma noite mal dormida, ainda por culpa da gripe que me povoa, e aquelas 3 alminhas depravadas, completamente desinteressadas do meu trabalho, a ver no computador (que supostamente deveria estar dedicado a tarefas da gravação) imagens de mamalhudas.

É assim que querem que a música portuguesa se assuma como alternativa ao actual panorama musical? ttsss! ttsss!

Anónimo disse...

Não sabemos se a música portuguesa vai ou não conseguir assumir-se como alternativa ao actual panorama musical, mas temos a certeza absoluta que as mamalhudas são sempre uma boa alternativa... à melodiosa percussão proveniente do "aquário"! (Digo eu)

Manuel Lopes disse...

E eu que falava da voz de rouxinol, afinal parece que também temos um "manitas de plata".
São os maiores, um grande abraço.
Manuel Lopes