06 fevereiro 2006

Vila morena...


Talvez não seja muito ético falar daquilo que fazemos. Pode soar a auto-promoção, mas que se lixe, este é o meu blog... e nem sempre será um muro das lamentações.
Por isso vou contar o carinho e a alegria com que o Grupo Norte Sul foi recebido pelas gentes que enchiam a sala da Cooperativa de Consumo de Grândola.

É a segunda vez que vamos cantar a esta cidade que tão bem sabe receber os forasteiros, e é a segunda vez que somos surpreendidos pelo calor e carinho de quem nos acolhe, de coração aberto, sem reservas nem falsos pudores, com a garantia de quem entende que é pelo caminho da simplicidade que se constroem os verdadeiros laços da amizade.

Depois do Grupo da casa actuar, foi a nossa vez. Demos o litro, como sempre, é a nossa maneira de retribuirmos o convite.

A seguir vieram as côres, os odores e os ancestrais sabores da cozinha Alentejana. E o vinho, meus amigos... benção dos céus... o espírito de Baco andou solto e vagueou por entre as mesas com as cantigas que, umas atrás de outras se ouviam acompanhadas a realejo e a ensopado de borrego.

Chegámos a Lisboa bem tratados e acima de tudo, gratos.

Aqui fica o agradecimento ao Grupo da Cooperativa de Grândola, até sempre companheiros!

Gente boa, fraterna que continua a honrar a cantiga do Poeta.

1 comentário:

Rogério Charraz disse...

Pois é, a mim não me calham "cachet" destes...

E que saudades eu tenho do Alentejo...!!!

Abraço,

Rogério Charraz